• Cadastre-se para receber o informativo FUMSOFT News:

  • ============ INSTANCE ==============================Array
    (
        [widget-title] => Notícias
        [category-id] => 4
        [pages-count] => 2
        [pages-limit] => 0
        [orderby] => 1
        [order] => 0
        [exThumb] => 0
        [more_text] => 
        [css] => width:289px; height:380px;
    )
    
    ================ lst ======================================Array
    (
        [0] => WP_Post Object
            (
                [ID] => 5249
                [post_author] => 4
                [post_date] => 2013-04-10 18:02:13
                [post_date_gmt] => 2013-04-10 15:02:13
                [post_content] => 

    Edital com recursos para projetos inovadores faz parte do programa TI Maior e será tema de workshop na Fumsoft

    As empresas de Tecnologia da Informação (TI) podem contar com mais um incentivo para inovar e ampliar sua competitividade: o edital MCTI/Finep/FNDCT 04/2013 disponibilizará R$ 60 milhões de reais em recursos não reembolsáveis para financiar projetos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) no setor. A seleção pública faz parte do programa TI Maior, pacote de incentivos ao setor de TI brasileiro anunciado pelo Governo Federal no ano passado.

    O edital contemplará projetos nas áreas de computação em nuvem; petróleo, gás e mineração; defesa cibernética; componentes, dispositivos semicondutores e eletrônicos; e aeroespacial. Empresas que estejam oficialmente registradas desde 2009 poderão ser contempladas com valores que podem variar de $ 700.000 a R$ 10 milhões por projeto. Os interessados têm até o dia 7 de maio para submeter sua proposta para a Finep.

    “Essa seleção pública é muito interessante para empresas de TI por englobar áreas muito diversificadas e contar com valores substanciais”, afirma o gerente de negócios e projetos da Fumsoft, Rodrigo Alves. Profissional com experiência em apoiar empresários e profissionais a elaborar propostas para captar esse tipo de recurso, ele ainda ressalta o fato do edital da Finep ser inteiramente voltado para o setor de TI.

    Para obter sucesso nessa seleção pública, Alves dá algumas dicas importantes: “Não fugir dos temas abordados no edital, adequar os recursos solicitados ao porte da empresa e observar bem os critérios de avaliação das propostas”. Ele dará outras orientações  em um workshop a ser realizado na próxima sexta-feira, dia 12 de abril, no auditório da Fumsoft.

    Além de apresentar os principais aspectos do edital MCTI/Finep/FNDCT 04/2013, o gerente de negócios e projetos apresentará de maneira aprofundada cada uma das linhas temáticas incluídas na seleção pública  e comentará sobre a elaboração das propostas para captar parte dessa verba. Os interessados podem se inscrever por aqui. Mais informações pelo e-mail comunica@fumsoft.org.br ou pelo telefone (31) 3281 1324.

    [post_title] => Finep investirá R$ 60 milhões em inovação nas empresas de TI [post_excerpt] => Finep investirá R$ 60 milhões em inovação nas empresas de TI [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => finep-investira-r-60-milhoes-em-inovacao-nas-empresas-de-ti [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-04-10 18:02:13 [post_modified_gmt] => 2013-04-10 15:02:13 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5249 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) [1] => WP_Post Object ( [ID] => 5241 [post_author] => 4 [post_date] => 2013-04-10 17:41:14 [post_date_gmt] => 2013-04-10 14:41:14 [post_content] =>

    Próximo Intercâmbio Empresarial Fumsoft abordará a governança de dados, área que ganha destaque no mundo corporativo

    Uma pesquisa global realizada pelo Economist Intelligence Unit com 530 executivos seniores de vários segmentos constatou que 76% dos diretores de empresas bem sucedidas no mercado apontaram a gestão de dados como fator importante para o desenvolvimento da corporação. Isso indica que os dados começam a ganhar valor no meio empresarial e que a correta ordenação e utilização dessas informações pode trazer resultados reais para as empresas.

    É o que afirma o coordenador do setor de Qualidade da Fumsoft, Carlos Barbieri. “Os profissionais estão começando a entender o dado como um ativo da empresa e a utilizá-lo de maneira estratégica”, ressalta. O destaque que a área de governança de dados adquire hoje, de acordo com ele, se deve em grande parte ao crescente volume e variedade de informações geradas diariamente em todo o mundo (fenômeno conhecido como Big Data) e ao aprimoramento das técnicas de armazenamento desses dados.

    No entanto, Barbieri acredita que parte das empresas ainda é desorganizada nessa área. Segundo pesquisa nacional realizada pela Data Management Association (Dama) Brasil e pela Fumsoft no final de 2012, 39% das empresas entrevistadas não realizavam qualquer atividade relacionada à gestão estratégica das informações corporativas. “O principal desafio para se iniciar a governança de dados é cultural. As pessoas precisam ter a consciência de que o dado é um recurso da empresa e precisa ser gerenciado”, aponta.

    Barbieri discutirá sobre o assunto no próximo Intercâmbio Empresarial Fumsoft, “O impacto da gestão de dados na competitividade das empresas”, a ser realizado no dia 16 de abril, às 19h. Os outros palestrantes serão Cláudio Lúcio Lopes, que comentará sobre o Big Data, e Marco Aurélio Mendes, que compartilhará um pouco de sua experiência na implantação de práticas de gestão de dados em organizações brasileiras. Os interessados podem fazer inscrições por aqui. Mais informações pelo e-mail comunica@fumsoft.org.br ou pelo telefone (31) 3281 1324.

    [post_title] => Empresas que gerenciam dados tendem a ser mais bem sucedidas [post_excerpt] => Empresas que gerenciam dados tendem a ser mais bem sucedidas [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => empresas-que-gerenciam-dados-tendem-a-ser-mais-bem-sucedidas [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-04-10 17:41:14 [post_modified_gmt] => 2013-04-10 14:41:14 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5241 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) )
    ================= RESUMO ===============================WP_Post Object
    (
        [ID] => 5249
        [post_author] => 4
        [post_date] => 2013-04-10 18:02:13
        [post_date_gmt] => 2013-04-10 15:02:13
        [post_content] => 

    Edital com recursos para projetos inovadores faz parte do programa TI Maior e será tema de workshop na Fumsoft

    As empresas de Tecnologia da Informação (TI) podem contar com mais um incentivo para inovar e ampliar sua competitividade: o edital MCTI/Finep/FNDCT 04/2013 disponibilizará R$ 60 milhões de reais em recursos não reembolsáveis para financiar projetos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) no setor. A seleção pública faz parte do programa TI Maior, pacote de incentivos ao setor de TI brasileiro anunciado pelo Governo Federal no ano passado.

    O edital contemplará projetos nas áreas de computação em nuvem; petróleo, gás e mineração; defesa cibernética; componentes, dispositivos semicondutores e eletrônicos; e aeroespacial. Empresas que estejam oficialmente registradas desde 2009 poderão ser contempladas com valores que podem variar de $ 700.000 a R$ 10 milhões por projeto. Os interessados têm até o dia 7 de maio para submeter sua proposta para a Finep.

    “Essa seleção pública é muito interessante para empresas de TI por englobar áreas muito diversificadas e contar com valores substanciais”, afirma o gerente de negócios e projetos da Fumsoft, Rodrigo Alves. Profissional com experiência em apoiar empresários e profissionais a elaborar propostas para captar esse tipo de recurso, ele ainda ressalta o fato do edital da Finep ser inteiramente voltado para o setor de TI.

    Para obter sucesso nessa seleção pública, Alves dá algumas dicas importantes: “Não fugir dos temas abordados no edital, adequar os recursos solicitados ao porte da empresa e observar bem os critérios de avaliação das propostas”. Ele dará outras orientações  em um workshop a ser realizado na próxima sexta-feira, dia 12 de abril, no auditório da Fumsoft.

    Além de apresentar os principais aspectos do edital MCTI/Finep/FNDCT 04/2013, o gerente de negócios e projetos apresentará de maneira aprofundada cada uma das linhas temáticas incluídas na seleção pública  e comentará sobre a elaboração das propostas para captar parte dessa verba. Os interessados podem se inscrever por aqui. Mais informações pelo e-mail comunica@fumsoft.org.br ou pelo telefone (31) 3281 1324.

    [post_title] => Finep investirá R$ 60 milhões em inovação nas empresas de TI [post_excerpt] => Finep investirá R$ 60 milhões em inovação nas empresas de TI [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => finep-investira-r-60-milhoes-em-inovacao-nas-empresas-de-ti [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-04-10 18:02:13 [post_modified_gmt] => 2013-04-10 15:02:13 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5249 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw )
    ================= RESUMO ===============================WP_Post Object
    (
        [ID] => 5241
        [post_author] => 4
        [post_date] => 2013-04-10 17:41:14
        [post_date_gmt] => 2013-04-10 14:41:14
        [post_content] => 

    Próximo Intercâmbio Empresarial Fumsoft abordará a governança de dados, área que ganha destaque no mundo corporativo

    Uma pesquisa global realizada pelo Economist Intelligence Unit com 530 executivos seniores de vários segmentos constatou que 76% dos diretores de empresas bem sucedidas no mercado apontaram a gestão de dados como fator importante para o desenvolvimento da corporação. Isso indica que os dados começam a ganhar valor no meio empresarial e que a correta ordenação e utilização dessas informações pode trazer resultados reais para as empresas.

    É o que afirma o coordenador do setor de Qualidade da Fumsoft, Carlos Barbieri. “Os profissionais estão começando a entender o dado como um ativo da empresa e a utilizá-lo de maneira estratégica”, ressalta. O destaque que a área de governança de dados adquire hoje, de acordo com ele, se deve em grande parte ao crescente volume e variedade de informações geradas diariamente em todo o mundo (fenômeno conhecido como Big Data) e ao aprimoramento das técnicas de armazenamento desses dados.

    No entanto, Barbieri acredita que parte das empresas ainda é desorganizada nessa área. Segundo pesquisa nacional realizada pela Data Management Association (Dama) Brasil e pela Fumsoft no final de 2012, 39% das empresas entrevistadas não realizavam qualquer atividade relacionada à gestão estratégica das informações corporativas. “O principal desafio para se iniciar a governança de dados é cultural. As pessoas precisam ter a consciência de que o dado é um recurso da empresa e precisa ser gerenciado”, aponta.

    Barbieri discutirá sobre o assunto no próximo Intercâmbio Empresarial Fumsoft, “O impacto da gestão de dados na competitividade das empresas”, a ser realizado no dia 16 de abril, às 19h. Os outros palestrantes serão Cláudio Lúcio Lopes, que comentará sobre o Big Data, e Marco Aurélio Mendes, que compartilhará um pouco de sua experiência na implantação de práticas de gestão de dados em organizações brasileiras. Os interessados podem fazer inscrições por aqui. Mais informações pelo e-mail comunica@fumsoft.org.br ou pelo telefone (31) 3281 1324.

    [post_title] => Empresas que gerenciam dados tendem a ser mais bem sucedidas [post_excerpt] => Empresas que gerenciam dados tendem a ser mais bem sucedidas [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => empresas-que-gerenciam-dados-tendem-a-ser-mais-bem-sucedidas [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-04-10 17:41:14 [post_modified_gmt] => 2013-04-10 14:41:14 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5241 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw )
    ============ INSTANCE ==============================Array
    (
        [widget-title] =>  
        [category-id] => 4
        [pages-count] => 8
        [pages-limit] => 3
        [orderby] => 1
        [order] => 0
        [exThumb] => 1
        [more_text] => 
        [css] => width:368px; height:350px; margin:20px 0 0 10px;
    )
    
    ================ lst ======================================Array
    (
        [0] => WP_Post Object
            (
                [ID] => 5249
                [post_author] => 4
                [post_date] => 2013-04-10 18:02:13
                [post_date_gmt] => 2013-04-10 15:02:13
                [post_content] => 

    Edital com recursos para projetos inovadores faz parte do programa TI Maior e será tema de workshop na Fumsoft

    As empresas de Tecnologia da Informação (TI) podem contar com mais um incentivo para inovar e ampliar sua competitividade: o edital MCTI/Finep/FNDCT 04/2013 disponibilizará R$ 60 milhões de reais em recursos não reembolsáveis para financiar projetos de Pesquisa e Desenvolvimento (P&D) no setor. A seleção pública faz parte do programa TI Maior, pacote de incentivos ao setor de TI brasileiro anunciado pelo Governo Federal no ano passado.

    O edital contemplará projetos nas áreas de computação em nuvem; petróleo, gás e mineração; defesa cibernética; componentes, dispositivos semicondutores e eletrônicos; e aeroespacial. Empresas que estejam oficialmente registradas desde 2009 poderão ser contempladas com valores que podem variar de $ 700.000 a R$ 10 milhões por projeto. Os interessados têm até o dia 7 de maio para submeter sua proposta para a Finep.

    “Essa seleção pública é muito interessante para empresas de TI por englobar áreas muito diversificadas e contar com valores substanciais”, afirma o gerente de negócios e projetos da Fumsoft, Rodrigo Alves. Profissional com experiência em apoiar empresários e profissionais a elaborar propostas para captar esse tipo de recurso, ele ainda ressalta o fato do edital da Finep ser inteiramente voltado para o setor de TI.

    Para obter sucesso nessa seleção pública, Alves dá algumas dicas importantes: “Não fugir dos temas abordados no edital, adequar os recursos solicitados ao porte da empresa e observar bem os critérios de avaliação das propostas”. Ele dará outras orientações  em um workshop a ser realizado na próxima sexta-feira, dia 12 de abril, no auditório da Fumsoft.

    Além de apresentar os principais aspectos do edital MCTI/Finep/FNDCT 04/2013, o gerente de negócios e projetos apresentará de maneira aprofundada cada uma das linhas temáticas incluídas na seleção pública  e comentará sobre a elaboração das propostas para captar parte dessa verba. Os interessados podem se inscrever por aqui. Mais informações pelo e-mail comunica@fumsoft.org.br ou pelo telefone (31) 3281 1324.

    [post_title] => Finep investirá R$ 60 milhões em inovação nas empresas de TI [post_excerpt] => Finep investirá R$ 60 milhões em inovação nas empresas de TI [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => finep-investira-r-60-milhoes-em-inovacao-nas-empresas-de-ti [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-04-10 18:02:13 [post_modified_gmt] => 2013-04-10 15:02:13 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5249 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) [1] => WP_Post Object ( [ID] => 5241 [post_author] => 4 [post_date] => 2013-04-10 17:41:14 [post_date_gmt] => 2013-04-10 14:41:14 [post_content] =>

    Próximo Intercâmbio Empresarial Fumsoft abordará a governança de dados, área que ganha destaque no mundo corporativo

    Uma pesquisa global realizada pelo Economist Intelligence Unit com 530 executivos seniores de vários segmentos constatou que 76% dos diretores de empresas bem sucedidas no mercado apontaram a gestão de dados como fator importante para o desenvolvimento da corporação. Isso indica que os dados começam a ganhar valor no meio empresarial e que a correta ordenação e utilização dessas informações pode trazer resultados reais para as empresas.

    É o que afirma o coordenador do setor de Qualidade da Fumsoft, Carlos Barbieri. “Os profissionais estão começando a entender o dado como um ativo da empresa e a utilizá-lo de maneira estratégica”, ressalta. O destaque que a área de governança de dados adquire hoje, de acordo com ele, se deve em grande parte ao crescente volume e variedade de informações geradas diariamente em todo o mundo (fenômeno conhecido como Big Data) e ao aprimoramento das técnicas de armazenamento desses dados.

    No entanto, Barbieri acredita que parte das empresas ainda é desorganizada nessa área. Segundo pesquisa nacional realizada pela Data Management Association (Dama) Brasil e pela Fumsoft no final de 2012, 39% das empresas entrevistadas não realizavam qualquer atividade relacionada à gestão estratégica das informações corporativas. “O principal desafio para se iniciar a governança de dados é cultural. As pessoas precisam ter a consciência de que o dado é um recurso da empresa e precisa ser gerenciado”, aponta.

    Barbieri discutirá sobre o assunto no próximo Intercâmbio Empresarial Fumsoft, “O impacto da gestão de dados na competitividade das empresas”, a ser realizado no dia 16 de abril, às 19h. Os outros palestrantes serão Cláudio Lúcio Lopes, que comentará sobre o Big Data, e Marco Aurélio Mendes, que compartilhará um pouco de sua experiência na implantação de práticas de gestão de dados em organizações brasileiras. Os interessados podem fazer inscrições por aqui. Mais informações pelo e-mail comunica@fumsoft.org.br ou pelo telefone (31) 3281 1324.

    [post_title] => Empresas que gerenciam dados tendem a ser mais bem sucedidas [post_excerpt] => Empresas que gerenciam dados tendem a ser mais bem sucedidas [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => empresas-que-gerenciam-dados-tendem-a-ser-mais-bem-sucedidas [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-04-10 17:41:14 [post_modified_gmt] => 2013-04-10 14:41:14 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5241 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) [2] => WP_Post Object ( [ID] => 5184 [post_author] => 4 [post_date] => 2013-04-03 16:53:19 [post_date_gmt] => 2013-04-03 13:53:19 [post_content] =>

    Apoio para participação em missões e feiras internacionais é uma das vantagens oferecidas às empresas mineiras de TI

    Começar a exportar é um grande desafio para as empresas de Tecnologia da Informação (TI), mas uma série de incentivos pode ajudá-las a vencer obstáculos e iniciar o processo de internacionalização. Subsídios para participação em missões empresariais e feiras internacionais, capacitações em comércio exterior e linhas de financiamento são algumas formas de apoio que estão disponíveis para estimular a exportação do software mineiro.

    O programa de internacionalização competitiva coordenado pela Associação para a Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) apoia a promoção comercial de empresas brasileiras no exterior. As organizações oferecem subsídios para que grupos de empresas viajem para participar de rodadas de negócio ou de eventos internacionais.

    Uma das ações do programa levou em março 17 empresas brasileiras para Hannover, na Alemanha, para participar da CeBIT 2013, feira internacional de TI e telecomunicações. Minas Gerais foi representada pelas empresas Eteg e Sigga, que integraram o pavilhão Brasil IT+, representante do software brasileiro na feira. “Discutimos como poderíamos vender nossos serviços na Europa e avaliar os pontos fortes e fracos dessa possibilidade”, ressaltou o diretor de Óleo e Gás da Eteg, Sérgio Luiz Paiva, que esteve presente na CeBIT 2013.

    O diretor executivo da empresa, Rodrigo Moreira, acredita que participar de missões ou feiras em outros países é importante para ampliar o networking internacional. “O desafio para começar a atuar em mercados estrangeiros é conhecer as pessoas certas, que podem se tornar bons parceiros ou distribuidores”, ressalta.

    A Fumsoft promove ações de internacionalização com apoio da Softex e organizou três missões empresariais em 2012. A entidade mineira ainda oferece capacitações em comércio exterior, para que as empresas se preparem para iniciar exportações. Em julho deste ano, está previsto um treinamento abordando o novo sistema Siscoserv, que irá regulamentar importações e exportações no Brasil.

    Para estimular a formação de parcerias e a geração de negócios internacionais, são realizadas as missões do Projeto Comprador, que traz a Minas Gerais grupos de empresas interessadas em conhecer o que o mercado de TI local tem a oferecer. A próxima ação está planejada para acontecer no período da Copa das Confederações.

    Linhas de financiamento do BNDES e do BDMG e o Projeto Primeira Exportação, coordenado pelo Exportaminas, ainda oferecem crédito e consultoria para empresas que têm interesse em se internacionalizar. Mais informações em internacional@fumsoft.org.br.

    [caption id="attachment_5185" align="aligncenter" width="430"]fumsoft_internacionalizacao_participacao_cebit_2013_feiras_incentivos_corpo_site Empresas brasileiras de TI integraram o pavilhão Brasil IT+ na feira CeBIT 2013, em março, na Alemanha[/caption] [post_title] => Empresas de TI têm incentivos para iniciar internacionalização [post_excerpt] => Empresas de TI têm incentivos para iniciar internacionalização [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => empresas-de-ti-tem-incentivos-para-iniciar-internacionalizacao [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-04-03 17:14:56 [post_modified_gmt] => 2013-04-03 14:14:56 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5184 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) [3] => WP_Post Object ( [ID] => 5200 [post_author] => 4 [post_date] => 2013-04-03 13:10:47 [post_date_gmt] => 2013-04-03 10:10:47 [post_content] =>

    Treinamento na Fumsoft ajuda profissionais a aprimorar o planejamento e a execução de projetos de TI

    fumsoft_curso_gerenciamento_projetos_outros_cobertura_corpo_site O setor de Tecnologia da Informação representa 20% das empresas que lideram iniciativas de gerenciamento de projetos no mundo, de acordo com a pesquisa PM Survey, realizada anualmente pelo Project Management Institute (PMI). Assim, implantar boas práticas para planejar e gerenciar projetos torna-se indispensável para o sucesso das empresas de TI.

     “Senti que, para ser mais competitivo, precisava de formação em gerenciamento de projetos”, ressalta o fundador da Medomai, Dante Almeida. A startup, que desenvolve soluções para pesquisas e questionários, participa do programa de aceleração da Fumsoft. Ele foi um dos participantes do curso “Gerenciamento de Projetos de TI” e pode conhecer alguns aspectos importantes sobre planejamento, execução, controle e finalização de projetos. “Com a capacitação, pude formalizar alguns processos que eu estava conduzindo de maneira informal, sem metodologia”, apontou.

     O curso ministrado pela consultora Fabiana Bigão foi composto por dez encontros realizados ao longo do mês de março. Ela abordou desde os conceitos de projeto e processo até o planejamento do escopo, tempo, custos, qualidade, recursos humanos, comunicações, riscos e aquisições.

     A visão completa e atualizada sobre o gerenciamento de projetos de TI foi um dos destaques do treinamento na opinião do analista de negócios da Siteware, Fernando Adorno. Ele já tinha alguns conhecimentos sobre a área, mas sentiu a necessidade de ampliar sua formação. “Percebi que as empresas que adotam boas práticas de gerenciamento de projetos tendem a acertar mais suas estimativas de custo, prazo e qualidade dos produtos e isso, em alguns casos, pode significar a sobrevivência da empresa ou o fechamento ou não de um negócio”, relata.

     Além dessa capacitação, a Fumsoft realizou mais dois cursos em março. No dia 14, a quarta turma do treinamento “Venda de Serviços de TI: entenda o foco do cliente”, ministrado pelo consultor Wilson Caldeira, pode conhecer mais a fundo a metodologia Sollution Selling, que ajuda a entender melhor as demandas do cliente e a controlar o processo de venda. Já no dia 21, Frederico Pinheiro deu orientações aos participantes sobre os pontos essenciais na elaboração de propostas para captar recursos não reembolsáveis.

     Agora em abril, teve início na Fumsoft  a primeira turma do curso "Preparatório para o Exame de Certificação PMP", que reuniu 11 professores para uma formação completa em cada disciplina do teste. As aulas continuam até o dia 8 de maio e incluem simulados e uma cópia digital do livro “Preparatório para o Exame PMP”, sétima edição, de Rita Mulcahy.

    [post_title] => Gerenciamento de projetos pode ampliar competitividade das empresas [post_excerpt] => Gerenciamento de projetos pode ampliar competitividade das empresas [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => gerenciamento-de-projetos-pode-ampliar-competitividade-das-empresas [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-04-03 18:12:44 [post_modified_gmt] => 2013-04-03 15:12:44 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5200 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) [4] => WP_Post Object ( [ID] => 5193 [post_author] => 4 [post_date] => 2013-04-03 09:19:03 [post_date_gmt] => 2013-04-03 06:19:03 [post_content] =>

    *Artigo redigido pelo consultor de Marketing Wilson Caldeira

    A frase utilizada como título deste texto pode parecer insana, utópica ou mesmo um simples jogo de palavras. Entretanto, ela certamente provoca em empresários e gestores de empresas do segmento de TI a seguinte questão: Se isso fosse possível, o que minha empresa teria que fazer para atingir esse objetivo?

    Pode acontecer de nunca encontrarmos todas as respostas, mas é muito saudável descobrirmos pelo menos algumas, que podem tornar a frase acima um sonho menos distante, pelo menos.

    Vejamos: pense nas melhores respostas para as perguntas abaixo.

    • Todos na sua empresa (incluindo você) conseguem descrever com exatidão e clareza quais são os perfis dos clientes atendidos por seu portfolio de produtos e serviços (sem cair na tentação de descrições genéricas e megalomaníacas como “atendemos empresas pequenas, médias e grandes”, “atendemos todos os segmentos” ou ainda “somos especializados em tudo que já existe ou que um dia será inventado”) ?
    • Os produtos e serviços de TI que formam o portfólio de ofertas da sua empresa estão explicados de uma forma que o cliente entenda e saiba quais problemas dele serão resolvidos? E como serão resolvidos (não vale citar funcionalidades, maravilhas tecnológicas ou benefícios) ?
    • A capacitação de vendedores na sua empresa inclui o treinamento sobre seus clientes? Onde está o material utilizado nesse treinamento (não vale o material sobre seus produtos e serviços, pois esse definitivamente não é sobre seus clientes)?

    Se você tem dificuldade em dar uma pronta resposta para pelo menos uma das questões acima, existe uma chance muito grande de que sua empresa seja quase toda estruturada em função dos produtos e serviços que fazem parte do seu portfólio e não dos clientes que ela atende ou deveria atender. Nesse caso, todos os processos internos, externos, parcerias, recursos e atividades são voltados para atender as necessidades da sua empresa, ou seja, são otimizados para resolver os próprios problemas, ao invés de serem modelados para resolver os problemas dos seus clientes alvo.

    Por que isso é ruim? Pelo simples fato que praticamente tudo que é feito dentro da sua empresa, incluindo o portfólio de produtos e serviços e material de publicidade e apoio à vendas, precisa ser “traduzido” pelo cliente para que ele consiga fazer o elo com o problema dele. Se ele fizer isso, a venda será feita, caso contrário “o cliente está errado” !

    Imagine agora quanto esforço de venda já foi perdido na sua organização, não porque o seu concorrente era melhor, nem porque o seu preço era mais caro, nem porque a sua tecnologia não era a mais adequada, mas simplesmente pelo fato que o cliente não conseguiu entender que aquilo que você oferecia a ele iria resolver o problema que mais o afligia. Já o seu concorrente conseguiu fazer o cliente entender isso, então...

    O que fazer para melhorar essa situação? Claro que entender melhor o seu cliente é o ponto de partida para isso, mas não é só. A partir desse entendimento, a sua organização deve ser modelada e otimizada para resolver os problemas desses clientes, definidos em sua estratégia empresarial. Em outras palavras, estamos falando de um “Modelo de Negócios”.

    Quando falamos em modelo de negócios, a partir da visão dos clientes que nossa organização pretende atender, uma ferramenta que cumpre esse papel com simplicidade e alto desempenho é o Business Model Canvas, criado por Alexander Osterwalder em seu livro Business Model Generation.

    Por sinal, o título do livro indica que uma nova geração de empreendedores e empreendimentos deve trabalhar com modelos de negócio a partir da ótica do cliente. Não se iluda com uma tradução fácil como se tratando de um “gerador de modelo de negócios”.

    Conheça a ferramenta, tente aplicá-la em alguma nova linha de negócios na sua empresa ou mesmo para compreender como deveria ser sua organização a partir da visão dos clientes e, quem sabe, você consiga que “a cauda balance o cachorro”.

    [post_title] => Um fornecedor de TI disputado por muitos clientes* [post_excerpt] => Um fornecedor de TI disputado por muitos clientes [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => um-fornecedor-de-ti-disputado-por-muitos-clientes [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-04-03 17:28:42 [post_modified_gmt] => 2013-04-03 14:28:42 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5193 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) [5] => WP_Post Object ( [ID] => 5147 [post_author] => 4 [post_date] => 2013-03-27 19:25:47 [post_date_gmt] => 2013-03-27 16:25:47 [post_content] =>

    Business Model Canvas, usado para elaborar modelos de negócio, auxilia empresários mais experientes a ampliar o foco no cliente

    Ferramentas como o Business Model Canvas (BMC), que desenha modelos de negócio de maneira mais objetiva e dinâmica, são frequentemente associadas ao cenário das startups. Mas não são apenas as empresas nascentes na área de Tecnologia da Informação (TI) que se beneficiam com essa metodologia. “O BMC ajuda as empresas mais maduras a focarem mais nos problemas de seus clientes do que em seus próprios produtos”, ressalta o consultor Wilson Caldeira.

    Ainda de acordo com ele, algumas empresas mais desenvolvidas têm a cultura de dedicar seus esforços a melhorar o produto, buscando ampliar as vendas, sem dar ampla atenção às necessidades do cliente. “O desafio que qualquer empresa tem é saber quais problemas do cliente seus produtos e serviços irão solucionar, e o Business Model Canvas auxilia muito nesse direcionamento”, aponta Caldeira.

    As empresas que elaboram anualmente o planejamento estratégico também podem ganhar muito com a adoção da metodologia. “A ferramenta traz para o planejamento estratégico visões sobre as demandas e as características do cliente que não eram abordadas anteriormente”, comenta.

    O diretor da BySat, Horácio Pereira, se interessou e buscou conhecer melhor o BMC para aplicá-lo em alguns projetos da empresa. “A metodologia nos ajudou a refletir sobre novas formas de atender e de se relacionar com o cliente e aprimorar alguns de nossos produtos”, conta. O diretor ainda ressalta que a metodologia permite que o profissional descreva o negócio de maneira rápida, sem precisar construir um extenso plano de negócios para concluir se o projeto é interessante ou não para a empresa.

    Pereira foi um dos participantes da turma de 2012 do curso “Modelo de Negócios: defina sua empresa com base na demanda do mercado”. Ministrado por Wilson Caldeira, o curso aborda conceitos básicos da metodologia do Business Model Canvas e algumas técnicas para conhecer melhor o perfil do cliente e avaliar o negócio. A primeira turma de 2013 será realizada no dia 9 de abril e os interessados podem se inscrever por aqui. Associadas à Fumsoft têm descontos especiais para participar.

     

    [caption id="attachment_5148" align="aligncenter" width="371"]fumsoft_curso_modelo_de_negocios_como_fazer_um_que_funcione_bmc_corpo_site Curso que aborda o Business Model Canvas foi realizado em novembro do ano passado[/caption] [post_title] => Ferramenta ajuda empresas maduras a repensar estratégias [post_excerpt] => Ferramenta ajuda empresas maduras a repensar estratégias [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => ferramenta-ajuda-empresas-maduras-a-repensar-estrategias [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-03-27 19:25:47 [post_modified_gmt] => 2013-03-27 16:25:47 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5147 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) [6] => WP_Post Object ( [ID] => 5141 [post_author] => 4 [post_date] => 2013-03-27 17:50:51 [post_date_gmt] => 2013-03-27 14:50:51 [post_content] =>

    Inscrições estão abertas para programa de aceleração que ajuda universitários a iniciar uma startup

    Já se iniciou o processo de seleção dos projetos participantes da nona edição da Célula PUC Minas, programa coordenado pela Fumsoft em parceria com a universidade mineira. A iniciativa visa apoiar os alunos da PUC que desejam começar uma startup, um empreendimento inovador na área de Tecnologia da Informação (TI).

    O programa tem duração de seis meses e oferece aos projetos selecionados consultoria para montarem seu modelo de negócio pelo Business Model Canvas, metodologia inovadora que desenha o negócio de maneira objetiva e dinâmica, e para iniciarem o desenvolvimento do produto. Além disso, as equipes participantes ainda contarão com capacitações em gestão, mercado e finanças, e compartilharão um espaço físico com mobiliário, telefone e internet, dentro do ambiente da Fumsoft.

    O contato com mentores e com outros empreendedores foi um dos pontos positivos do programa, de acordo com Bruno Andrade, um dos fundadores da Dito. A empresa é destaque nacional em aplicativos corporativos para redes sociais e foi uma das primeiras brasileiras a obter a qualificação Preferred Marketing Developer (PMD), oferecida pelo Facebook.

    Toda a história de sucesso da empresa começou na Célula PUC Minas, em 2007, na época em que Andrade e seu sócio, André Fonseca, eram universitários. “Sempre tivemos vontade de empreender, mas sentimos que precisávamos iniciar algo mais formal e ter contato com empreendedores na mesma situação que a gente”, ressalta.

    Ainda de acordo com Bruno, ter participado do programa foi importante para que a Dito se consolidasse e alcançasse a posição de destaque que hoje ocupa. “Nessa fase inicial, o empreendedor tem muitas dúvidas, não sabe direito para onde seguir, e as consultorias e a troca de experiências ajudam a equipe a se orientar”, aponta.

    Para se candidatar, os projetos precisam ter ao menos dois estudantes da PUC Minas em sua equipe executora. A seleção será realizada em duas fases: análise do Projeto Resumido do Empreendimento (PRE) e uma banca de seleção, a ser realizada no dia 7 de maio. Leia o edital completo aqui. Os interessados têm até o dia 29 de abril para se inscrever.

     

    [caption id="attachment_5142" align="aligncenter" width="371"]fumsoft_celula_puc_minas_nona_edicao_aceleracao_corpo_site Espaço compartilhado onde os empreendedores da PUC Minas irão começar a desenvolver seus negócios[/caption]

     

    [post_title] => Célula PUC Minas apoia alunos empreendedores a dar primeiros passos [post_excerpt] => Célula PUC Minas apoia alunos empreendedores a dar primeiros passos [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => celula-puc-minas-apoia-alunos-empreendedores-a-dar-primeiros-passos [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-03-28 19:43:27 [post_modified_gmt] => 2013-03-28 16:43:27 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5141 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) [7] => WP_Post Object ( [ID] => 5152 [post_author] => 4 [post_date] => 2013-03-27 00:17:59 [post_date_gmt] => 2013-03-26 21:17:59 [post_content] =>

    Debate sobre gerenciamento de projetos e de portifólios foi realizado na última edição do Intercâmbio Empresarial Fumsoft

    intercambio_gerenciamento_de_projetos_portifolios_cobertura_corpo_siteAs condições da economia mundial e brasileira, as alterações de prioridade do mercado e a alta demanda por inovação são forças que influenciam no contexto atual do gerenciamento de projetos nas empresas. Esses três aspectos foram citados e comentados pela consultora Fabiana Bigão na última edição do Intercâmbio Empresarial Fumsoft, que contou com o apoio da NetProject e foi realizada no dia 20 de março. De acordo com ela, o crescimento econômico lento faz com que as empresas sejam ainda mais cuidadosas na seleção dos projetos que irão executar, buscando os que oferecem maior retorno.

    Profissional com ampla experiência em projetos na área de Tecnologia da Informação (TI), Fabiana também discutiu os desafios de se gerenciar projetos em um mercado que se transforma de maneira rápida. “Hoje em dia, qualquer projeto que possa ser digitalizado e decomposto será enviado para locais onde será executado com qualidade e baixo custo”, ressaltou. Ela ainda apresentou dados atuais sobre o gerenciamento de projetos nas empresas, divulgados em pesquisas realizadas pelo Project Management Institute (PMI).

    Para complementar a palestra sobre projetos, o supervisor do escritório de projetos da Fiat Automóveis, Roberto Gattoni, comentou sobre o gerenciamento de portifólio. De acordo com ele, as duas áreas estão fortemente conectadas. “Gerenciar projetos é fazer certo o projeto, enquanto o gerenciamento de portifólio se preocupa em fazer os projetos certos”, relatou. Ele explicou aos presentes que gerenciar portifólios se resume em definir a composição de projetos mais adequada para que a empresa alcance seus objetivos estratégicos.

    Gattoni ainda utilizou planilhas do Excel para demonstrar aos participantes, de maneira prática, como definir os projetos prioritários para a empresa de acordo com critérios bem definidos e com pesos diferentes. Segundo o método do palestrante, uma pontuação será atribuída a cada projeto, que auxiliará o gestor a elencar quais deles serão realizados primeiramente e com que recursos humanos e financeiros.

    Confira outras fotos do evento aqui.

    [post_title] => Panorama econômico influencia na gestão dos projetos nas empresas [post_excerpt] => Panorama econômico influencia na gestão dos projetos nas empresas [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => panorama-economico-influencia-na-gestao-dos-projetos-nas-empresas [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-03-27 19:26:37 [post_modified_gmt] => 2013-03-27 16:26:37 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5152 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) )
    ================= RESUMO ===============================WP_Post Object
    (
        [ID] => 5184
        [post_author] => 4
        [post_date] => 2013-04-03 16:53:19
        [post_date_gmt] => 2013-04-03 13:53:19
        [post_content] => 

    Apoio para participação em missões e feiras internacionais é uma das vantagens oferecidas às empresas mineiras de TI

    Começar a exportar é um grande desafio para as empresas de Tecnologia da Informação (TI), mas uma série de incentivos pode ajudá-las a vencer obstáculos e iniciar o processo de internacionalização. Subsídios para participação em missões empresariais e feiras internacionais, capacitações em comércio exterior e linhas de financiamento são algumas formas de apoio que estão disponíveis para estimular a exportação do software mineiro.

    O programa de internacionalização competitiva coordenado pela Associação para a Promoção da Excelência do Software Brasileiro (Softex) em parceria com a Agência Brasileira de Promoção de Exportações e Investimentos (Apex-Brasil) apoia a promoção comercial de empresas brasileiras no exterior. As organizações oferecem subsídios para que grupos de empresas viajem para participar de rodadas de negócio ou de eventos internacionais.

    Uma das ações do programa levou em março 17 empresas brasileiras para Hannover, na Alemanha, para participar da CeBIT 2013, feira internacional de TI e telecomunicações. Minas Gerais foi representada pelas empresas Eteg e Sigga, que integraram o pavilhão Brasil IT+, representante do software brasileiro na feira. “Discutimos como poderíamos vender nossos serviços na Europa e avaliar os pontos fortes e fracos dessa possibilidade”, ressaltou o diretor de Óleo e Gás da Eteg, Sérgio Luiz Paiva, que esteve presente na CeBIT 2013.

    O diretor executivo da empresa, Rodrigo Moreira, acredita que participar de missões ou feiras em outros países é importante para ampliar o networking internacional. “O desafio para começar a atuar em mercados estrangeiros é conhecer as pessoas certas, que podem se tornar bons parceiros ou distribuidores”, ressalta.

    A Fumsoft promove ações de internacionalização com apoio da Softex e organizou três missões empresariais em 2012. A entidade mineira ainda oferece capacitações em comércio exterior, para que as empresas se preparem para iniciar exportações. Em julho deste ano, está previsto um treinamento abordando o novo sistema Siscoserv, que irá regulamentar importações e exportações no Brasil.

    Para estimular a formação de parcerias e a geração de negócios internacionais, são realizadas as missões do Projeto Comprador, que traz a Minas Gerais grupos de empresas interessadas em conhecer o que o mercado de TI local tem a oferecer. A próxima ação está planejada para acontecer no período da Copa das Confederações.

    Linhas de financiamento do BNDES e do BDMG e o Projeto Primeira Exportação, coordenado pelo Exportaminas, ainda oferecem crédito e consultoria para empresas que têm interesse em se internacionalizar. Mais informações em internacional@fumsoft.org.br.

    [caption id="attachment_5185" align="aligncenter" width="430"]fumsoft_internacionalizacao_participacao_cebit_2013_feiras_incentivos_corpo_site Empresas brasileiras de TI integraram o pavilhão Brasil IT+ na feira CeBIT 2013, em março, na Alemanha[/caption] [post_title] => Empresas de TI têm incentivos para iniciar internacionalização [post_excerpt] => Empresas de TI têm incentivos para iniciar internacionalização [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => empresas-de-ti-tem-incentivos-para-iniciar-internacionalizacao [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-04-03 17:14:56 [post_modified_gmt] => 2013-04-03 14:14:56 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5184 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw )
    ================= RESUMO ===============================WP_Post Object
    (
        [ID] => 5200
        [post_author] => 4
        [post_date] => 2013-04-03 13:10:47
        [post_date_gmt] => 2013-04-03 10:10:47
        [post_content] => 

    Treinamento na Fumsoft ajuda profissionais a aprimorar o planejamento e a execução de projetos de TI

    fumsoft_curso_gerenciamento_projetos_outros_cobertura_corpo_site O setor de Tecnologia da Informação representa 20% das empresas que lideram iniciativas de gerenciamento de projetos no mundo, de acordo com a pesquisa PM Survey, realizada anualmente pelo Project Management Institute (PMI). Assim, implantar boas práticas para planejar e gerenciar projetos torna-se indispensável para o sucesso das empresas de TI.

     “Senti que, para ser mais competitivo, precisava de formação em gerenciamento de projetos”, ressalta o fundador da Medomai, Dante Almeida. A startup, que desenvolve soluções para pesquisas e questionários, participa do programa de aceleração da Fumsoft. Ele foi um dos participantes do curso “Gerenciamento de Projetos de TI” e pode conhecer alguns aspectos importantes sobre planejamento, execução, controle e finalização de projetos. “Com a capacitação, pude formalizar alguns processos que eu estava conduzindo de maneira informal, sem metodologia”, apontou.

     O curso ministrado pela consultora Fabiana Bigão foi composto por dez encontros realizados ao longo do mês de março. Ela abordou desde os conceitos de projeto e processo até o planejamento do escopo, tempo, custos, qualidade, recursos humanos, comunicações, riscos e aquisições.

     A visão completa e atualizada sobre o gerenciamento de projetos de TI foi um dos destaques do treinamento na opinião do analista de negócios da Siteware, Fernando Adorno. Ele já tinha alguns conhecimentos sobre a área, mas sentiu a necessidade de ampliar sua formação. “Percebi que as empresas que adotam boas práticas de gerenciamento de projetos tendem a acertar mais suas estimativas de custo, prazo e qualidade dos produtos e isso, em alguns casos, pode significar a sobrevivência da empresa ou o fechamento ou não de um negócio”, relata.

     Além dessa capacitação, a Fumsoft realizou mais dois cursos em março. No dia 14, a quarta turma do treinamento “Venda de Serviços de TI: entenda o foco do cliente”, ministrado pelo consultor Wilson Caldeira, pode conhecer mais a fundo a metodologia Sollution Selling, que ajuda a entender melhor as demandas do cliente e a controlar o processo de venda. Já no dia 21, Frederico Pinheiro deu orientações aos participantes sobre os pontos essenciais na elaboração de propostas para captar recursos não reembolsáveis.

     Agora em abril, teve início na Fumsoft  a primeira turma do curso "Preparatório para o Exame de Certificação PMP", que reuniu 11 professores para uma formação completa em cada disciplina do teste. As aulas continuam até o dia 8 de maio e incluem simulados e uma cópia digital do livro “Preparatório para o Exame PMP”, sétima edição, de Rita Mulcahy.

    [post_title] => Gerenciamento de projetos pode ampliar competitividade das empresas [post_excerpt] => Gerenciamento de projetos pode ampliar competitividade das empresas [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => gerenciamento-de-projetos-pode-ampliar-competitividade-das-empresas [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-04-03 18:12:44 [post_modified_gmt] => 2013-04-03 15:12:44 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5200 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw )
    ================= RESUMO ===============================WP_Post Object
    (
        [ID] => 5193
        [post_author] => 4
        [post_date] => 2013-04-03 09:19:03
        [post_date_gmt] => 2013-04-03 06:19:03
        [post_content] => 

    *Artigo redigido pelo consultor de Marketing Wilson Caldeira

    A frase utilizada como título deste texto pode parecer insana, utópica ou mesmo um simples jogo de palavras. Entretanto, ela certamente provoca em empresários e gestores de empresas do segmento de TI a seguinte questão: Se isso fosse possível, o que minha empresa teria que fazer para atingir esse objetivo?

    Pode acontecer de nunca encontrarmos todas as respostas, mas é muito saudável descobrirmos pelo menos algumas, que podem tornar a frase acima um sonho menos distante, pelo menos.

    Vejamos: pense nas melhores respostas para as perguntas abaixo.

    • Todos na sua empresa (incluindo você) conseguem descrever com exatidão e clareza quais são os perfis dos clientes atendidos por seu portfolio de produtos e serviços (sem cair na tentação de descrições genéricas e megalomaníacas como “atendemos empresas pequenas, médias e grandes”, “atendemos todos os segmentos” ou ainda “somos especializados em tudo que já existe ou que um dia será inventado”) ?
    • Os produtos e serviços de TI que formam o portfólio de ofertas da sua empresa estão explicados de uma forma que o cliente entenda e saiba quais problemas dele serão resolvidos? E como serão resolvidos (não vale citar funcionalidades, maravilhas tecnológicas ou benefícios) ?
    • A capacitação de vendedores na sua empresa inclui o treinamento sobre seus clientes? Onde está o material utilizado nesse treinamento (não vale o material sobre seus produtos e serviços, pois esse definitivamente não é sobre seus clientes)?

    Se você tem dificuldade em dar uma pronta resposta para pelo menos uma das questões acima, existe uma chance muito grande de que sua empresa seja quase toda estruturada em função dos produtos e serviços que fazem parte do seu portfólio e não dos clientes que ela atende ou deveria atender. Nesse caso, todos os processos internos, externos, parcerias, recursos e atividades são voltados para atender as necessidades da sua empresa, ou seja, são otimizados para resolver os próprios problemas, ao invés de serem modelados para resolver os problemas dos seus clientes alvo.

    Por que isso é ruim? Pelo simples fato que praticamente tudo que é feito dentro da sua empresa, incluindo o portfólio de produtos e serviços e material de publicidade e apoio à vendas, precisa ser “traduzido” pelo cliente para que ele consiga fazer o elo com o problema dele. Se ele fizer isso, a venda será feita, caso contrário “o cliente está errado” !

    Imagine agora quanto esforço de venda já foi perdido na sua organização, não porque o seu concorrente era melhor, nem porque o seu preço era mais caro, nem porque a sua tecnologia não era a mais adequada, mas simplesmente pelo fato que o cliente não conseguiu entender que aquilo que você oferecia a ele iria resolver o problema que mais o afligia. Já o seu concorrente conseguiu fazer o cliente entender isso, então...

    O que fazer para melhorar essa situação? Claro que entender melhor o seu cliente é o ponto de partida para isso, mas não é só. A partir desse entendimento, a sua organização deve ser modelada e otimizada para resolver os problemas desses clientes, definidos em sua estratégia empresarial. Em outras palavras, estamos falando de um “Modelo de Negócios”.

    Quando falamos em modelo de negócios, a partir da visão dos clientes que nossa organização pretende atender, uma ferramenta que cumpre esse papel com simplicidade e alto desempenho é o Business Model Canvas, criado por Alexander Osterwalder em seu livro Business Model Generation.

    Por sinal, o título do livro indica que uma nova geração de empreendedores e empreendimentos deve trabalhar com modelos de negócio a partir da ótica do cliente. Não se iluda com uma tradução fácil como se tratando de um “gerador de modelo de negócios”.

    Conheça a ferramenta, tente aplicá-la em alguma nova linha de negócios na sua empresa ou mesmo para compreender como deveria ser sua organização a partir da visão dos clientes e, quem sabe, você consiga que “a cauda balance o cachorro”.

    [post_title] => Um fornecedor de TI disputado por muitos clientes* [post_excerpt] => Um fornecedor de TI disputado por muitos clientes [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => um-fornecedor-de-ti-disputado-por-muitos-clientes [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-04-03 17:28:42 [post_modified_gmt] => 2013-04-03 14:28:42 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5193 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw )
    ================= RESUMO ===============================WP_Post Object
    (
        [ID] => 5147
        [post_author] => 4
        [post_date] => 2013-03-27 19:25:47
        [post_date_gmt] => 2013-03-27 16:25:47
        [post_content] => 

    Business Model Canvas, usado para elaborar modelos de negócio, auxilia empresários mais experientes a ampliar o foco no cliente

    Ferramentas como o Business Model Canvas (BMC), que desenha modelos de negócio de maneira mais objetiva e dinâmica, são frequentemente associadas ao cenário das startups. Mas não são apenas as empresas nascentes na área de Tecnologia da Informação (TI) que se beneficiam com essa metodologia. “O BMC ajuda as empresas mais maduras a focarem mais nos problemas de seus clientes do que em seus próprios produtos”, ressalta o consultor Wilson Caldeira.

    Ainda de acordo com ele, algumas empresas mais desenvolvidas têm a cultura de dedicar seus esforços a melhorar o produto, buscando ampliar as vendas, sem dar ampla atenção às necessidades do cliente. “O desafio que qualquer empresa tem é saber quais problemas do cliente seus produtos e serviços irão solucionar, e o Business Model Canvas auxilia muito nesse direcionamento”, aponta Caldeira.

    As empresas que elaboram anualmente o planejamento estratégico também podem ganhar muito com a adoção da metodologia. “A ferramenta traz para o planejamento estratégico visões sobre as demandas e as características do cliente que não eram abordadas anteriormente”, comenta.

    O diretor da BySat, Horácio Pereira, se interessou e buscou conhecer melhor o BMC para aplicá-lo em alguns projetos da empresa. “A metodologia nos ajudou a refletir sobre novas formas de atender e de se relacionar com o cliente e aprimorar alguns de nossos produtos”, conta. O diretor ainda ressalta que a metodologia permite que o profissional descreva o negócio de maneira rápida, sem precisar construir um extenso plano de negócios para concluir se o projeto é interessante ou não para a empresa.

    Pereira foi um dos participantes da turma de 2012 do curso “Modelo de Negócios: defina sua empresa com base na demanda do mercado”. Ministrado por Wilson Caldeira, o curso aborda conceitos básicos da metodologia do Business Model Canvas e algumas técnicas para conhecer melhor o perfil do cliente e avaliar o negócio. A primeira turma de 2013 será realizada no dia 9 de abril e os interessados podem se inscrever por aqui. Associadas à Fumsoft têm descontos especiais para participar.

     

    [caption id="attachment_5148" align="aligncenter" width="371"]fumsoft_curso_modelo_de_negocios_como_fazer_um_que_funcione_bmc_corpo_site Curso que aborda o Business Model Canvas foi realizado em novembro do ano passado[/caption] [post_title] => Ferramenta ajuda empresas maduras a repensar estratégias [post_excerpt] => Ferramenta ajuda empresas maduras a repensar estratégias [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => ferramenta-ajuda-empresas-maduras-a-repensar-estrategias [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-03-27 19:25:47 [post_modified_gmt] => 2013-03-27 16:25:47 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5147 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw )
    ================= RESUMO ===============================WP_Post Object
    (
        [ID] => 5141
        [post_author] => 4
        [post_date] => 2013-03-27 17:50:51
        [post_date_gmt] => 2013-03-27 14:50:51
        [post_content] => 

    Inscrições estão abertas para programa de aceleração que ajuda universitários a iniciar uma startup

    Já se iniciou o processo de seleção dos projetos participantes da nona edição da Célula PUC Minas, programa coordenado pela Fumsoft em parceria com a universidade mineira. A iniciativa visa apoiar os alunos da PUC que desejam começar uma startup, um empreendimento inovador na área de Tecnologia da Informação (TI).

    O programa tem duração de seis meses e oferece aos projetos selecionados consultoria para montarem seu modelo de negócio pelo Business Model Canvas, metodologia inovadora que desenha o negócio de maneira objetiva e dinâmica, e para iniciarem o desenvolvimento do produto. Além disso, as equipes participantes ainda contarão com capacitações em gestão, mercado e finanças, e compartilharão um espaço físico com mobiliário, telefone e internet, dentro do ambiente da Fumsoft.

    O contato com mentores e com outros empreendedores foi um dos pontos positivos do programa, de acordo com Bruno Andrade, um dos fundadores da Dito. A empresa é destaque nacional em aplicativos corporativos para redes sociais e foi uma das primeiras brasileiras a obter a qualificação Preferred Marketing Developer (PMD), oferecida pelo Facebook.

    Toda a história de sucesso da empresa começou na Célula PUC Minas, em 2007, na época em que Andrade e seu sócio, André Fonseca, eram universitários. “Sempre tivemos vontade de empreender, mas sentimos que precisávamos iniciar algo mais formal e ter contato com empreendedores na mesma situação que a gente”, ressalta.

    Ainda de acordo com Bruno, ter participado do programa foi importante para que a Dito se consolidasse e alcançasse a posição de destaque que hoje ocupa. “Nessa fase inicial, o empreendedor tem muitas dúvidas, não sabe direito para onde seguir, e as consultorias e a troca de experiências ajudam a equipe a se orientar”, aponta.

    Para se candidatar, os projetos precisam ter ao menos dois estudantes da PUC Minas em sua equipe executora. A seleção será realizada em duas fases: análise do Projeto Resumido do Empreendimento (PRE) e uma banca de seleção, a ser realizada no dia 7 de maio. Leia o edital completo aqui. Os interessados têm até o dia 29 de abril para se inscrever.

     

    [caption id="attachment_5142" align="aligncenter" width="371"]fumsoft_celula_puc_minas_nona_edicao_aceleracao_corpo_site Espaço compartilhado onde os empreendedores da PUC Minas irão começar a desenvolver seus negócios[/caption]

     

    [post_title] => Célula PUC Minas apoia alunos empreendedores a dar primeiros passos [post_excerpt] => Célula PUC Minas apoia alunos empreendedores a dar primeiros passos [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => celula-puc-minas-apoia-alunos-empreendedores-a-dar-primeiros-passos [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-03-28 19:43:27 [post_modified_gmt] => 2013-03-28 16:43:27 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5141 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw )
    ================= RESUMO ===============================WP_Post Object
    (
        [ID] => 5152
        [post_author] => 4
        [post_date] => 2013-03-27 00:17:59
        [post_date_gmt] => 2013-03-26 21:17:59
        [post_content] => 

    Debate sobre gerenciamento de projetos e de portifólios foi realizado na última edição do Intercâmbio Empresarial Fumsoft

    intercambio_gerenciamento_de_projetos_portifolios_cobertura_corpo_siteAs condições da economia mundial e brasileira, as alterações de prioridade do mercado e a alta demanda por inovação são forças que influenciam no contexto atual do gerenciamento de projetos nas empresas. Esses três aspectos foram citados e comentados pela consultora Fabiana Bigão na última edição do Intercâmbio Empresarial Fumsoft, que contou com o apoio da NetProject e foi realizada no dia 20 de março. De acordo com ela, o crescimento econômico lento faz com que as empresas sejam ainda mais cuidadosas na seleção dos projetos que irão executar, buscando os que oferecem maior retorno.

    Profissional com ampla experiência em projetos na área de Tecnologia da Informação (TI), Fabiana também discutiu os desafios de se gerenciar projetos em um mercado que se transforma de maneira rápida. “Hoje em dia, qualquer projeto que possa ser digitalizado e decomposto será enviado para locais onde será executado com qualidade e baixo custo”, ressaltou. Ela ainda apresentou dados atuais sobre o gerenciamento de projetos nas empresas, divulgados em pesquisas realizadas pelo Project Management Institute (PMI).

    Para complementar a palestra sobre projetos, o supervisor do escritório de projetos da Fiat Automóveis, Roberto Gattoni, comentou sobre o gerenciamento de portifólio. De acordo com ele, as duas áreas estão fortemente conectadas. “Gerenciar projetos é fazer certo o projeto, enquanto o gerenciamento de portifólio se preocupa em fazer os projetos certos”, relatou. Ele explicou aos presentes que gerenciar portifólios se resume em definir a composição de projetos mais adequada para que a empresa alcance seus objetivos estratégicos.

    Gattoni ainda utilizou planilhas do Excel para demonstrar aos participantes, de maneira prática, como definir os projetos prioritários para a empresa de acordo com critérios bem definidos e com pesos diferentes. Segundo o método do palestrante, uma pontuação será atribuída a cada projeto, que auxiliará o gestor a elencar quais deles serão realizados primeiramente e com que recursos humanos e financeiros.

    Confira outras fotos do evento aqui.

    [post_title] => Panorama econômico influencia na gestão dos projetos nas empresas [post_excerpt] => Panorama econômico influencia na gestão dos projetos nas empresas [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => panorama-economico-influencia-na-gestao-dos-projetos-nas-empresas [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-03-27 19:26:37 [post_modified_gmt] => 2013-03-27 16:26:37 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5152 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw )
  • ============ INSTANCE ==============================Array
    (
        [widget-title] => Empresas Associadas
        [category-id] => 240
        [pages-count] => 4
        [pages-limit] => 
        [orderby] => 1
        [order] => 0
        [exThumb] => 1
        [more_text] => 
        [css] => width:500px; height:200px; 
    )
    
    ================ lst ======================================Array
    (
        [0] => WP_Post Object
            (
                [ID] => 5234
                [post_author] => 4
                [post_date] => 2013-04-04 20:16:25
                [post_date_gmt] => 2013-04-04 17:16:25
                [post_content] => 

    Lista elaborada pela revista Exame incluiu a empresa mineira entre as startups mais promissoras do Brasil. Clique aqui para saber mais.

    [post_title] => ToLife figura entre as 45 startups brasileiras de futuro [post_excerpt] => ToLife figura entre as 45 startups brasileiras de futuro [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => tolife-figura-entre-as-45-startups-brasileiras-de-futuro [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-04-04 20:16:25 [post_modified_gmt] => 2013-04-04 17:16:25 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5234 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) [1] => WP_Post Object ( [ID] => 5232 [post_author] => 4 [post_date] => 2013-04-04 20:15:27 [post_date_gmt] => 2013-04-04 17:15:27 [post_content] =>

    Artigo da Crowdtest aponta quatro razões para os bugs em sistemas, incluindo erro humano e problemas de comunicação. Clique aqui e leia na íntegra.

    [post_title] => Porque as falhas em softwares existem? [post_excerpt] => Porque as falhas em softwares existem? [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => porque-as-falhas-em-softwares-existem [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-04-04 20:15:27 [post_modified_gmt] => 2013-04-04 17:15:27 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5232 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) [2] => WP_Post Object ( [ID] => 5229 [post_author] => 4 [post_date] => 2013-04-04 20:14:11 [post_date_gmt] => 2013-04-04 17:14:11 [post_content] =>

    Empresa que atua no ramo de corte e distribuição de aço contou com o apoio da B2ML para atualizar o site corporativo. Clique aqui para saber mais.

    [post_title] => B2ML Sistemas produz novo site para a Açofran [post_excerpt] => B2ML Sistemas produz novo site para a Açofran [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => b2ml-sistemas-produz-novo-site-para-a-acofran [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-04-04 20:14:11 [post_modified_gmt] => 2013-04-04 17:14:11 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5229 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) [3] => WP_Post Object ( [ID] => 5227 [post_author] => 4 [post_date] => 2013-04-04 20:13:03 [post_date_gmt] => 2013-04-04 17:13:03 [post_content] =>

    Movimentação crítica foi concluída antes da data prevista e recebeu elogios da Junta Comercial do Estado de Minas Gerais. Clique aqui para saber mais.

    [post_title] => Techbiz apoia Jucemg na migração de seu Data Center [post_excerpt] => Techbiz apoia Jucemg na migração de seu Data Center [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => techbiz-apoia-jucemg-na-migracao-de-seu-data-center [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-04-04 20:13:03 [post_modified_gmt] => 2013-04-04 17:13:03 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5227 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw ) )
    ================= RESUMO ===============================WP_Post Object
    (
        [ID] => 5234
        [post_author] => 4
        [post_date] => 2013-04-04 20:16:25
        [post_date_gmt] => 2013-04-04 17:16:25
        [post_content] => 

    Lista elaborada pela revista Exame incluiu a empresa mineira entre as startups mais promissoras do Brasil. Clique aqui para saber mais.

    [post_title] => ToLife figura entre as 45 startups brasileiras de futuro [post_excerpt] => ToLife figura entre as 45 startups brasileiras de futuro [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => tolife-figura-entre-as-45-startups-brasileiras-de-futuro [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-04-04 20:16:25 [post_modified_gmt] => 2013-04-04 17:16:25 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5234 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw )
    ================= RESUMO ===============================WP_Post Object
    (
        [ID] => 5232
        [post_author] => 4
        [post_date] => 2013-04-04 20:15:27
        [post_date_gmt] => 2013-04-04 17:15:27
        [post_content] => 

    Artigo da Crowdtest aponta quatro razões para os bugs em sistemas, incluindo erro humano e problemas de comunicação. Clique aqui e leia na íntegra.

    [post_title] => Porque as falhas em softwares existem? [post_excerpt] => Porque as falhas em softwares existem? [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => porque-as-falhas-em-softwares-existem [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-04-04 20:15:27 [post_modified_gmt] => 2013-04-04 17:15:27 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5232 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw )
    ================= RESUMO ===============================WP_Post Object
    (
        [ID] => 5229
        [post_author] => 4
        [post_date] => 2013-04-04 20:14:11
        [post_date_gmt] => 2013-04-04 17:14:11
        [post_content] => 

    Empresa que atua no ramo de corte e distribuição de aço contou com o apoio da B2ML para atualizar o site corporativo. Clique aqui para saber mais.

    [post_title] => B2ML Sistemas produz novo site para a Açofran [post_excerpt] => B2ML Sistemas produz novo site para a Açofran [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => b2ml-sistemas-produz-novo-site-para-a-acofran [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-04-04 20:14:11 [post_modified_gmt] => 2013-04-04 17:14:11 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5229 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw )
    ================= RESUMO ===============================WP_Post Object
    (
        [ID] => 5227
        [post_author] => 4
        [post_date] => 2013-04-04 20:13:03
        [post_date_gmt] => 2013-04-04 17:13:03
        [post_content] => 

    Movimentação crítica foi concluída antes da data prevista e recebeu elogios da Junta Comercial do Estado de Minas Gerais. Clique aqui para saber mais.

    [post_title] => Techbiz apoia Jucemg na migração de seu Data Center [post_excerpt] => Techbiz apoia Jucemg na migração de seu Data Center [post_status] => publish [comment_status] => closed [ping_status] => closed [post_password] => [post_name] => techbiz-apoia-jucemg-na-migracao-de-seu-data-center [to_ping] => [pinged] => [post_modified] => 2013-04-04 20:13:03 [post_modified_gmt] => 2013-04-04 17:13:03 [post_content_filtered] => [post_parent] => 0 [guid] => http://www.fumsoft.org.br/?p=5227 [menu_order] => 0 [post_type] => post [post_mime_type] => [comment_count] => 0 [filter] => raw )