• Cadastre-se para receber o informativo FUMSOFT News:

 
 

> Profissionais de TI se qualificam para oferecer consultoria em MPS.BR


Curso Oficial MPS.BR formou profissionais que poderão seguir a carreira de consultores do modelo de qualidade

Profissionais da área de TI participaram nos dias 22 e 23 de março, do Curso Oficial de Introdução ao MPS.BR (C1), que abordou o Modelo de Melhoria de Processo do Software Brasileiro. O treinamento, realizado pela FUMSOFT duas vezes ao ano, é o primeiro passo para que um profissional se qualifique como consultor MPS.BR. Também é pré-requisito para empresas que serão avaliadas a fim de conseguir a certificação de qualidade.

Curso de introdução ao MPS.BR forma profissionaisPara ser avaliada na etapa final da certificação, a empresa precisa que um de seus colaboradores tenha realizado o C1. Esse profissional será um dos membros da equipe de avaliação. Representando a Sisloc Softwares, a gerente de projetos Daniela Medeiros participou do curso com a finalidade de ser uma agente avaliadora dos processos de qualidade na empresa. “O treinamento nos deu uma visão geral do que é preciso para se alcançar a certificação MPS.BR. A qualificação é importante no sentido de alinhar os profissionais de uma empresa em torno de um mesmo objetivo”, afirma. A Sisloc pleiteia o nível G, primeiro degrau na escala da certificação.

O C1 apresenta aos profissionais os fundamentos iniciais sobre o modelo MPS.BR. O analista desenvolvedor Thiago dos Santos Faria participou do curso para colaborar na implementação do MPS.BR na empresa Adok, que pleiteia o nível G da certificação. “O curso foi excelente, pois possibilitou o conhecimentos dos outros níveis e a percepção de mais pontos que podem ser melhorados no processo de certificação”, considera. Mas seu interesse vai além. “Possuo formação em Engenharia de Software e tenho interesse em agregar essa experiência à minha carreira para futuramente me formar um implementador e avaliador MPS.BR”, diz.

O diferencial de uma empresa que passou pela certificação de qualidade de software é reconhecido pelos profissionais. Para Daniela, a certificação melhora não só processos de produção, mas também as pessoas. “A implementação dos processos de qualidade não é suficiente se atingir apenas as atividades das empresas. A certificação deve também qualificar as pessoas”, acredita. Segundo Thiago, uma empresa certificada produz software com muito mais qualidade. “Pelo contato que tive com empresas que já são certificadas, percebi que a certificação faz muita diferença em relação ao modo de trabalhar e à qualidade do produto final”, diz.

Acesse aqui as fotos desse evento na galeria da FUMSOFT no Flickr.


Postado em: 07/04/2011