• Cadastre-se para receber o informativo FUMSOFT News:

 
 

> Setor de TI de olho nas oportunidades da cadeia de Óleo e Gás

Reunião na Cidade Administrativa marca início de articulação para gerar negócios a partir das perspectivas de investimentos no estado

fumsoft_reuniao_cidade_administrativa_sede_mg_oleo_gas_corpo_site Em uma iniciativa inédita, a Secretaria de Estado de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais (Sede-MG) promoveu, em parceria com a Fumsoft, uma reunião de empresas mineiras de Tecnologia da Informação (TI) que atendem a corporações de Óleo e Gás. O evento aconteceu no dia 15 de fevereiro, na Cidade Administrativa de Minas Gerais, e teve como objetivo discutir as oportunidades de negócios voltados para essa cadeia produtiva.

O secretário de Política de Informática do Ministério da Ciência, Tecnologia e Inovação (MCTI), Virgílio Almeida, esteve presente e afirmou que a área é considerada estratégica dentro do TI Maior, programa do Governo Federal que visa promover o crescimento do setor de TI nacional. “A proposta é fornecer incentivos para o desenvolvimento da indústria de software nas áreas onde o Brasil é competitivo internacionalmente, como é o caso de Óleo e Gás”, ressaltou. Almeida ainda indicou aos presentes que a área será contemplada na primeira rodada de editais de subvenção e de crédito da Financiadora de Estudos e Projetos (Finep), que fornecerão recursos da ordem de R$ 110 milhões.

Coordenaram a reunião a secretária de Desenvolvimento Econômico de Minas Gerais, Dorothea Werneck, e a secretária adjunta da Sede-MG, Mônica Cordeiro. Os presentes puderam conhecer um pouco sobre o Comitê de Petróleo e Gás de Minas Gerais e sobre as perspectivas de crescimento do setor em Minas Gerais. De acordo com a secretária adjunta, o estado tem amplo potencial na extração de gás natural, ainda parcialmente explorado. “As indústrias de eletroeletrônica, metal-mecânica e de software já aproveitam as oportunidades provenientes do petróleo e são as mais preparadas para aproveitar as que surgirão do gás”, ressaltou Cordeiro.

Convidado para a reunião, o representante da Organização Nacional da Indústria do Petróleo (Onip), Caio Pimenta, indicou os pontos estratégicos onde as corporações de petróleo demandam TI. “A indústria precisa de soluções inovadoras no processo produtivo e ferramentas para a modelagem de processos”, explicou.Na ocasião, o presidente da Fumsoft, Thiago Maia, fez uma apresentação do MGTI 2022, pacote de ações para impulsionar o crescimento do setor mineiro de TI. “É importante estarmos aqui para discutir o setor de Óleo e Gás, que tem a capacidade de transformar a economia do estado, assim como almeja o nosso programa”, declarou.


Postado em: 19/02/2013